0

Contagem de Ciclistas  

Por Gil Sotero.

 

Estou participando da contagem de ciclistas de 2018. É uma ação promovida pela Associação de Ciclistas Urbanos de Belo Horizonte e outras entidades para subsidiar e fomentar, de informações, politicas públicas voltadas para quem usa a bicicleta na cidade.

Como sempre é um prazer poder ficar horas fotografando e quando possível entrevistando pessoas que, sem saber, contribuem para uma cidade mais humana.   Na última quinta, 10, ficamos na avenida Tereza Cristina o dia inteiro. Os dados em breve estarão disponíveis, enquanto, isso vou, no meu turno, vou fazendo os registros.

“Eu amo bicicleta, faz bem para a gente.  É um prazer que temos na vida. Eu a uso para me deslocar diariamente. Agora mesmo estou indo fazer compras para meu bazar. acho que bicicleta rejuvenesce, principalmente pessoas como eu que possuem mais de 15 anos (risos)”. Marta Rosa, lojista, 54.


Curioso também foi observar como certas bicicletas são compartilhadas por funcionários de comércios próximos à ciclovia. Esta bicicleta rosa por exemplo vi passar várias vezes e cada hora com uma pessoa. Bicicleta coletiva no trabalho. Gostei.

 

2

Ciclista é derrubado na ciclovia da Professor Moraes.

Gil Sotero

Na manhã desta quarta-feira, tive o desprazer de ver um acidente que felizmente não teve proporções maiores.  Um motorista atravessou a ciclovia para ter acesso a garagem e acertou o ciclista Felipe Canuto, conhecido como Mogli.
Os dois estava no mesmo sentido, descendo a via em direção a Getúlio Vargas. “Eu vim descendo e o vi parado. De repente ele virou e me acertou”, declarou Mogli que teve dois cortes no joelho e um hematoma no abdome. O motorista verificou como estava o ciclista, deu seu cartão para eventuais ocorrências e entrou no prédio.

Eu sempre passo pela rua Professor Moraes e raramente os motoristas nos dão preferência quando vão acessar ou sair das suas garagens.   O Código de Trânsito Brasileiro, reza que a proteção deve vir do maior para o menor, logo, o pedestre e os ciclistas, os mais frágeis dos citados no CTB, deveriam ser o alvo de maior cuidado no trânsito. Ao entrar na garagem os condutores de veículos automotivos deve resguardar o pedestre e o ciclista. Não há  dados unificados e consolidados a cerca dos atropelamentos em Belo Horizonte (por que será?) mas estima-se que 6 pessoas sejam atropeladas por dia na capital mineira.

Apesar das falhas as ciclovias são vias importantes para a segurança do ciclistas, sobretudo dos mais jovens e idosos. Porém faltam campanhas educativas e punições aos motoristas infratores que poem em risco a vida dos bicicleteiros. Estimo melhoras ao nosso colega Mogli e seguimos pedalando.

IMG_9926 IMG_9935


IMG_9939

IMG_9934

IMG_9941 IMG_9940