Exposição em BH lança um olhar sobre bicicletas abandonadas na Europa 

“En rueda está el silencio detenido,
Y en freno congelado la distancia.
Que lejano está el pie, como se ha ido.
La infancia del pedal sobre la infancia…

Tan inmóvil pedal dormido ahora.
Por la lluvia de ayer que te evapora.
Tu perdida niñez de bicicleta”

(Trecho do poema Bicicleta abandonada en la lluvi – Miguel Arteche – Francisco Villa)

 
Quando viajamos a lugares distantes e desconhecidos as paisagens e planos abertos sempre nos chamam a atenção. Mas quem ama as bicicletas sempre a enxergara no detalhe da cidade, mesmo que abandonadas. Foi o que fez o fotógrafo Bruno Senna que registrou bicicletas abandonadas em cidades europeias. A exposição “A MORTE DAS BICICLETAS” que abre no dia 4 de agosto no Café com Letras, provoca uma reflexão sobre a vida útil e o abandono das magrelas. Pelas lentes de Bruno Senna, o que seria lixo urbano para alguns vira arte. A mostra traz imagens de bicicletas que foram descartadas, a maioria delas deixadas em lugares públicos, pelas ruas da Holanda, Alemanha e Itália.

 
Por meio das imagens, o fotógrafo sugere uma reflexão sobre o paradoxo entre o grande incentivo ao uso da bicicleta no Brasil e o abandono pelo cidadão europeu, algo que que é ignorado pela sociedade como algo habitual. Outro aspecto levado pelos registro de Bruno está na diferença do fim entre as magrelas na América Latina e na Europa. Para ele, não há abandono em nosso continente, pois as pessoas costumam pegar, reformar, revender. “Na Europa o custo é muito baixo que ela acaba virando lixo nas ruas. Ao me deparar com esse cenário, enxerguei poesia nele”, conta o fotografo ao lembrar da foto que tem uma árvore que cresceu e tomou uma bicicleta. “Seria como a vida engolindo a morte”, finaliza

 
Bruno Senna é fotografo e filmmaker desde 2006. Trabalhou durante seis anos na da Revista Ragga”dos Diários Associados. Trabalha também como freelancer para marcas com Red Bull e The North Face Brasil. Em 2011, lançou “My First Mountain”, documentário que rodou os principais festivais defilmes de aventura do país. Em 2012 foi diretor do curta “Justiçamento”, que participou do Short Film Corner em Cannes e Diretor de Fotografia do curta”+”. Além disso, tem no seu portfólio comerciais e clipes de bandas. Atualmente é o fotógrafo oficial da “Revista do Cruzeiro Esporte Clube” e do Geopark do Quadrilátero Ferrífero.

Serviço:

Exposição fotográfica “A Morte das Bicicletas”      Abertura: 4 de agosto de 2015, às 19h, no Café com Letras. Quem for de bicicleta na Abertura ganha uma bebida.

Visitação: entre 4 a 25 de agosto, no Café Com Letras, rua Antônio de  Albuquerque, 781 – Savassi.
Horário: segunda a quinta, das 12h à 0; sexta e sábado, das 12h à 1h e, aos domingos, das 17h às 23h.

Informações e reservas: (31) 3225-9973.

Link do evento no facebook.

Advertisements

One thought on “Exposição em BH lança um olhar sobre bicicletas abandonadas na Europa 

  1. Pingback: Dia Black | Camisa de Chita

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s