Estilo Dizzy

Assim que a bicicleta começou a ser produzida em larga escala um personagem surgiu para propagar o seu uso: os bike boys – ou bike courriers e ciclomensageiros. No livro Bicycle: The History de David Herlihy, há várias referências a eles. Em Paris já eram vistos trabalhando para a bolsa de valores. Em 1890 a Western Union empregou uma série de ciclomensageiros em NY, São Francisco e outras cidades. Com a motorização crescente os ciclistas foram substituídos e sumiram de muitas cidades mas, nos anos 80 com a inviabilidade do trânsito nos centros urbanos os bike boys voltaram com força. Outro fator também contribuiu para o crescimento das bicis nas entregas; o baixo custo de manutenção,  a rapidez ( geralmente a bicicleta é o meio de transporte mais rápido) e o fato de poderem carregar uma enorme variedade de itens que não podem ser enviados por meios digitais. Em BH já existem empresas desde a década de 90 e a tendência é crescer o número de bikes boys a medida que a frota de motocicletas aumenta e a bicicleta leva vantagem na hora de estacionar.  

Para além do serviço de entrega os ciclomensageiros são responsáveis por outros aspectos da bicicultura; o Alleycat (uma espécie de corrida informal de bicicleta onde o objetivo é cumprir um roteiro que ganha quem fizer no menor tempo) o Bike Polo que também vem crescendo pelo Brasil e etc.

Gustavo Leal é programador e ciclomensageiro em BH na empresa Dizzy Express. Com sua bianchi duo speed  encara as subidas e descidas de BH. 

   

 

IMG_9663

IMG_9665 IMG_9666

Advertisements

2 thoughts on “Estilo Dizzy

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s